Início » Internacional » WhatsApp usa jornais indianos para combater fake news
ONDA DE VIOLÊNCIA

WhatsApp usa jornais indianos para combater fake news

Plataforma publica em jornais orientações para identificar notícias falsas, num esforço para conter a onda de violência no país gerada por boatos

WhatsApp usa jornais indianos para combater fake news
O governo indiano segue pressionando para que o WhatsApp lide com as fake news (Foto: Max Pixel)

O WhatsApp publicou nesta terça-feira, 10, uma página de anúncio em diferentes jornais indianos orientando a população a identificar notícias falsas compartilhadas pela plataforma. A iniciativa foi tomada depois que o governo da Índia passou a pressionar a empresa para coibir a disseminação de fake news por meio do aplicativo.

No topo do anúncio, em letras garrafais, é possível ler, em inglês, a frase “Juntos podemos combater a informação falsa”. Abaixo, a empresa descreve 10 dicas para ajudar os seus usuários a identificar mensagens potencialmente falsas. Essa é apenas uma das medidas que o WhatsApp está tomando para tentar coibir as fake news.

Logo na primeira dica, o WhatsApp anunciou que está empregando uma nova ferramenta, na Índia, que identifica quando uma mensagem foi encaminhada, e não escrita pelo usuário. A plataforma orienta que conteúdos que foram repassados sejam checados mais de uma vez, pois o consumidor pode não ter certeza sobre quem escreveu a mensagem.

Em seguida, o anúncio reúne outras dicas, sempre destacando a importância de checar a veracidade de um conteúdo antes de acreditar nele ou repassá-lo para outros usuários – o que ajuda na disseminação de notícias falsas.

A Índia é o principal mercado do WhatsApp em todo o mundo, reunindo mais de 200 milhões de usuários e 1 bilhão de mensagens compartilhadas por dia. Segundo uma postagem no Blog do WhatsApp do dia 18 de janeiro, mais de 80% das empresas na Índia e no Brasil – dois dos maiores mercados do aplicativo – afirmam que a plataforma ajuda na comunicação com o cliente e no crescimento dos negócios.

Até mesmo por causa disso, a força e a velocidade com a qual a mensagem é disseminada entre os indianos através do aplicativo é muito grande. Dessa forma, a empresa continua pensando em formas de atender os pedidos do governo indiano para combater, de maneira mais eficaz, as fake news na plataforma.

O governo teria sugerido que o aplicativo apagasse mensagens falsas. No entanto, como todo o conteúdo das conversas é criptografado, a tarefa é impossível. Em outras ocasiões, o WhatsApp já se mostrou contrário à quebra de sigilo das mensagens para atender solicitações governamentais.

A pressão do governo indiano sobre a empresa multinacional aumentou este ano. Isso porque estima-se que, pelo menos, 20 pessoas já morreram em todo o país devido a boatos criados e disseminados através da plataforma. O principal afirma que traficantes estão na Índia para sequestrar e vender crianças. Isso faz com que os indianos, movidos pelo medo, agridam pessoas que chegaram recentemente aos locais.

O WhatsApp, porém, não é a única plataforma a se movimentar para combater as fake news. Nos últimos meses, o Twitter já suspendeu mais de 70 milhões de contas falsas. Sem dar muitas informações, o YouTube também anunciou que está fazendo mudanças para impedir que vídeos com conteúdos falsos sejam criados.

 

Leia também: A aplicação de IA no combate das fake news
Leia também: Fake News: quando as imagens mentem
Leia também: Como escapar da mentira na era da desinformação

Fontes:
CNN-WhatsApp is using newspapers to fight fake news in India
RTE-WhatsApp offers tips to spot fake news after India murders

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *