Início » Vida » Tudo pronto para reproduzir o Big Bang
Ciência

Tudo pronto para reproduzir o Big Bang

Três décadas depois de ser concebido, e após cerca de 13 anos de construção e dois de atraso, a máquina que tornará possível a mais poderosa experiência da física está pronta para ser ligada. O projeto custou aproximadamente US$ 9 bilhões.

Nesta quarta-feira, engenheiros tentarão fazer um feixe de partículas circular por um túnel subterrâneo de 27 quilômetros de extensão entre a França e a Suíça, a fim de fazer partículas atômicas se chocarem com uma força cataclísmica, e assim reproduzir as condições do Universo momentos após o Big Bang.

Os cientistas esperam que novas partículas sub-atômicas irão surgir com a experiência, trazendo novas informações sobre a natureza do cosmos. O Grande Colisor de Hádrons (LHC, na sigla em inglês) é operado pelo Centro Europeu de Pesquisa Nuclear.

Fontes:
BBC - Cern collider ready for power-up

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site

17 Opiniões

  1. trigenium disse:

    Eu pensando… No cosmos principio e fim são palavras inexistentes. Nada se cria, nada se perde, tudo se transforma, dizia Lavoisier. A ter razão, e tudo aponta para isso, qual a conclusão? Gostaria imenso de falar com esses cientistas, pois suponho que conseguiria criar um bom atalho na investigação cientifica. ( "Presumido!!!, Igonrante!!!) Certamente que sim. Eis a minha maneira de ver o funcionamento do cosmos. O tempo = sucessão de instantes, o espaço = sucessão de distancias e a "magnetancia" = "força motriz", estão omnipresentes em todo o cosmos. O cosmos não tem principio nem fim. Nem no tempo, nem no espaço, nem na magetancia. Estes 3 "elementos" são a essência cósmica. É demasiado evidente, não tem necessidade de ser demonstrado. Possivelmente esta experiência pretende encontrar a menor particula de matéria. Ela não existe. O que existe é "magnetancia" que ao concentrar-se num determinado local do cosmos (buraco negro) acaba por explodir (big bang simples)literalmente e aí sim dando origem a partícuas de matéria. Estas particulas por sua vez, se juntarão mais tarde ou mais cedo, dando origem a nova explosão (big bang composto)dando origem a átomos de hélio e hidrogénio. E assim sucessivamente. Quando se afirma que houve um big bang, tudo certo, mas imcompleto. Big Bangs, sempre houve e haverá, afinal o cosmos é infinito. É claro como água que o planeta terra e tudo o que existe hoje materialmente, um dia voltará a ser magnetancia. É uma questão de tempo e da formação de mais um buraco negro super composto. Mas sosseguem os espíritos que ainda não é desta. As coisas teem seu próprio meio de funcionar e as leis da natureza são indomáveis. Não é uma maquineta com 27 Kms de tubos, fios e outras engenhocas que ativará reações em cadeia e destruirá nosso querido planeta. Um mosquito não consegue espisotear um elefante, por mais que se dane.

  2. trigenium disse:

    Eu pensando… No cosmos principio e fim são palavras inexistentes. Nada se cria, nada se perde, tudo se transforma, dizia Lavoisier. A ter razão, e tudo aponta para isso, qual a conclusão? Gostaria imenso de falar com esses cientistas, pois suponho que conseguiria criar um bom atalho na investigação cientifica. ( "Presumido!!!, Igonrante!!!) Certamente que sim. Eis a minha maneira de ver o funcionamento do cosmos. O tempo = sucessão de instantes, o espaço = sucessão de distancias e a "magnetancia" = "força motriz", estão omnipresentes em todo o cosmos. O cosmos não tem principio nem fim. Nem no tempo, nem no espaço, nem na magetancia. Estes 3 "elementos" são a essência cósmica. É demasiado evidente, não tem necessidade de ser demonstrado. Possivelmente esta experiência pretende encontrar a menor particula de matéria. Ela não existe. O que existe é "magnetancia" que ao concentrar-se num determinado local do cosmos (buraco negro) acaba por explodir (big bang simples)literalmente e aí sim dando origem a partícuas de matéria. Estas particulas por sua vez, se juntarão mais tarde ou mais cedo, dando origem a nova explosão (big bang composto)dando origem a átomos de hélio e hidrogénio. E assim sucessivamente. Quando se afirma que houve um big bang, tudo certo, mas imcompleto. Big Bangs, sempre houve e haverá, afinal o cosmos é infinito. É claro como água que o planeta terra e tudo o que existe hoje materialmente, um dia voltará a ser magnetancia. É uma questão de tempo e da formação de mais um buraco negro super composto. Mas sosseguem os espíritos que ainda não é desta. As coisas teem seu próprio meio de funcionar e as leis da natureza são indomáveis. Não é uma maquineta com 27 Kms de tubos, fios e outras engenhocas que ativará reações em cadeia e destruirá nosso querido planeta. Um mosquito não consegue espisotear um elefante, por mais que se dane.

  3. Amauri Brito disse:

    Excepcional!

  4. Amauri Brito disse:

    Excepcional!

  5. samuel disse:

    Impressionante o esforço do homem em tentar descobrir as origens! Compartilho desse idéia.
    Interessante o comentário do "trigenium". Este e aqueles seguramente são muito mais inteligentes e eruditos que eu. Na minha ignorância de leigo, mas de profunda fé no Transcendente (que deve ser maior que tempo, espaço e magnetância, pergunto: qual é a Fonte Inicial que deu causa ao primeiro biguebangue (prefiro aportuguesar as palavras, pois sou brasileiro)?
    Samuel

  6. samuel disse:

    Impressionante o esforço do homem em tentar descobrir as origens! Compartilho desse idéia.
    Interessante o comentário do "trigenium". Este e aqueles seguramente são muito mais inteligentes e eruditos que eu. Na minha ignorância de leigo, mas de profunda fé no Transcendente (que deve ser maior que tempo, espaço e magnetância, pergunto: qual é a Fonte Inicial que deu causa ao primeiro biguebangue (prefiro aportuguesar as palavras, pois sou brasileiro)?
    Samuel

  7. EDVALDOTAVARES disse:

    EXPERIÊNCIA DE ESPALHAMENTO REPRODUZ BIG BANG. A curiosidade do homem se fixou em decompor a matéria, desde o século VI a. C., por Heráclito de Éfeso e os sábios da escola de Mileto, Grécia, até atingir o último bloco da construção. No decorrer de 2500 anos descobriu que o tijolo do qual é constituído o edifício chamado corpo sólido ou matéria não existe. A palavra Física que denomina a ciência – em grego é ”physis”, originalmente queria dizer “a tentativa de ver a natureza essencial de todas as coisas” –, poderia mudar para outra denominação porque esta pretensão, ver a “essência”, é impossível de ser alcançada. Após 45 anos, pondo em prática uma iniciativa ousada, inclusive com a participação de cientistas brasileiros, mentes humanas avantajadas no terreno científico estão realizando experiências no campo da Física das partículas relativísticas ou Física de Alta Energia. Empregando experiência com partículas subatômicas que se movem a velocidade da luz para choques de espalhamento em alta energia, os cientistas tentarão reproduzir a natureza dinâmica, em perene mudança, do mundo das partículas que geraram o cosmos. É uma ousadia espantosa que pode ser considerada como mais um grande feito da mente humana ilimitada a serviço da ciência. Penso não ser pretensioso ao dizer que esses maravilhosos cientistas empregarão em sua experiência elementos da “realidade última” ou “Brahman” (Hinduísmo), jamais vistos pelo ser humano, somente comprováveis pelas trajetórias riscadas na câmara de condensação criada pelo físico C. T. R. Wilson em 1970. BRASIL ACIMA DE TUDO! SELVA! EDVALDOTAVARES – MÉDICO. BRASÍLIA/DF.

  8. EDVALDOTAVARES disse:

    EXPERIÊNCIA DE ESPALHAMENTO REPRODUZ BIG BANG. A curiosidade do homem se fixou em decompor a matéria, desde o século VI a. C., por Heráclito de Éfeso e os sábios da escola de Mileto, Grécia, até atingir o último bloco da construção. No decorrer de 2500 anos descobriu que o tijolo do qual é constituído o edifício chamado corpo sólido ou matéria não existe. A palavra Física que denomina a ciência – em grego é ”physis”, originalmente queria dizer “a tentativa de ver a natureza essencial de todas as coisas” –, poderia mudar para outra denominação porque esta pretensão, ver a “essência”, é impossível de ser alcançada. Após 45 anos, pondo em prática uma iniciativa ousada, inclusive com a participação de cientistas brasileiros, mentes humanas avantajadas no terreno científico estão realizando experiências no campo da Física das partículas relativísticas ou Física de Alta Energia. Empregando experiência com partículas subatômicas que se movem a velocidade da luz para choques de espalhamento em alta energia, os cientistas tentarão reproduzir a natureza dinâmica, em perene mudança, do mundo das partículas que geraram o cosmos. É uma ousadia espantosa que pode ser considerada como mais um grande feito da mente humana ilimitada a serviço da ciência. Penso não ser pretensioso ao dizer que esses maravilhosos cientistas empregarão em sua experiência elementos da “realidade última” ou “Brahman” (Hinduísmo), jamais vistos pelo ser humano, somente comprováveis pelas trajetórias riscadas na câmara de condensação criada pelo físico C. T. R. Wilson em 1970. BRASIL ACIMA DE TUDO! SELVA! EDVALDOTAVARES – MÉDICO. BRASÍLIA/DF.

  9. trigenium disse:

    Repare Samuel: Não houve um primeiro segundo nem haverá um último. O tempo é eterno, sempre existiu e sempre existirá. Não tem como pará-lo. O mesmo acontece com o espaço. Não tem um primeiro centimetro nem um último. Em qualquer direção ou sentido que se aponte, sempre e sempre terá mais espaço. O espaço é omnipresente. A "magnetância" coexiste com o tempo e o espaço. Só pode ser quantitivamente imensuravel embora em concentrações e formas diferentes. A magnetancia é o único elemento mutavel e que se transforma. Assim sendo não houve um primeiro big bang nem haverá um último. Big bangs sempre estão explodindo em número infinito. Estamos a falar numa escala sem começo nem fim. Tudo acontece em quantidades infinitas e eternas. O seu Transcendente é perfeitamente coincidente a estes factos. É só ver a coisa por outro angulo. As coisas funcionam assim. Não precisa ter fé.

  10. trigenium disse:

    Repare Samuel: Não houve um primeiro segundo nem haverá um último. O tempo é eterno, sempre existiu e sempre existirá. Não tem como pará-lo. O mesmo acontece com o espaço. Não tem um primeiro centimetro nem um último. Em qualquer direção ou sentido que se aponte, sempre e sempre terá mais espaço. O espaço é omnipresente. A "magnetância" coexiste com o tempo e o espaço. Só pode ser quantitivamente imensuravel embora em concentrações e formas diferentes. A magnetancia é o único elemento mutavel e que se transforma. Assim sendo não houve um primeiro big bang nem haverá um último. Big bangs sempre estão explodindo em número infinito. Estamos a falar numa escala sem começo nem fim. Tudo acontece em quantidades infinitas e eternas. O seu Transcendente é perfeitamente coincidente a estes factos. É só ver a coisa por outro angulo. As coisas funcionam assim. Não precisa ter fé.

  11. Larissa disse:

    o que nos resta saber é a que ponto essa pesquisa chegará

  12. Larissa disse:

    o que nos resta saber é a que ponto essa pesquisa chegará

  13. aurora andures disse:

    Não sei exatamente o que os físicos envolvidos nesse projeto buscam (acho que nem mesmo eles devem saber) afinal, a física quântica é a física das incertezas, onde tentam provar o improvável, onde se pisa em terrenos não sólidos, nem materiais na concepção de matéria por eles engendrada.
    Matéria como sendo energia condensada faz-nos deduzir que tudo no Universo é matéria e energia ao mesmo tempo, apenas em estados diferentes e também obedecendo à ótica do observador. Acho bastante óbvio que universos paralelos convivam dentro de leis até então desconhecidas por nós, e talvez esse projeto abra a porta para que novos paradigmas sejam lançados àcerca de determinadas verdades já tão estudadas pelos ditos "espiritualistas" espalhados por religiões como o hinduísmo, budismo e espiritismo kardecista.
    No final, acho que chegaremos à conclusão de que ciência, filosofia e religião fazem parte de uma grande mosaico, onde as peças precisam ser encaixadas não descartando nenhuma dessas hipóteses, mas somando-as, pois elas se inter-relacionam e se completam para que tenhamos a vaga idéia do grande Criador e de sua fascinante Criação.

  14. aurora andures disse:

    Não sei exatamente o que os físicos envolvidos nesse projeto buscam (acho que nem mesmo eles devem saber) afinal, a física quântica é a física das incertezas, onde tentam provar o improvável, onde se pisa em terrenos não sólidos, nem materiais na concepção de matéria por eles engendrada.
    Matéria como sendo energia condensada faz-nos deduzir que tudo no Universo é matéria e energia ao mesmo tempo, apenas em estados diferentes e também obedecendo à ótica do observador. Acho bastante óbvio que universos paralelos convivam dentro de leis até então desconhecidas por nós, e talvez esse projeto abra a porta para que novos paradigmas sejam lançados àcerca de determinadas verdades já tão estudadas pelos ditos "espiritualistas" espalhados por religiões como o hinduísmo, budismo e espiritismo kardecista.
    No final, acho que chegaremos à conclusão de que ciência, filosofia e religião fazem parte de uma grande mosaico, onde as peças precisam ser encaixadas não descartando nenhuma dessas hipóteses, mas somando-as, pois elas se inter-relacionam e se completam para que tenhamos a vaga idéia do grande Criador e de sua fascinante Criação.

  15. Gilberto M.J. disse:

    Interessante notar que a pesquisa mais esperada pela classe científica está sendo conduzida pela comunidade européia. Realmente, o poder está mudando de mãos. Tomara que o resultado de tanto investimento se traduza em qualidade de vida para a humanidade como um todo e não apenas poder em benefícios de poucos como a história tem demonstrado.

  16. Gilberto M.J. disse:

    Interessante notar que a pesquisa mais esperada pela classe científica está sendo conduzida pela comunidade européia. Realmente, o poder está mudando de mãos. Tomara que o resultado de tanto investimento se traduza em qualidade de vida para a humanidade como um todo e não apenas poder em benefícios de poucos como a história tem demonstrado.

  17. GLENIO disse:

    Com certeza a humanidade aguarda com muita ansiedade!

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *