Início » Vida » Ciência » Uma nova classe de tratamentos contra o câncer
Saúde

Uma nova classe de tratamentos contra o câncer

Laboratórios apostam na imuno-oncologia para combater a doença

Uma nova classe de tratamentos contra o câncer
As células cancerígenas têm defesas que impedem o sistema imunológico de atacá-las, mas pembrolizumab e nivolumab estão em uma categoria emergente de medicamentos que ultrapassam essas defesas (Reprodução/Internet)

Empresas farmacêuticas estão apostando em um novo tipo de medicamento contra o câncer, uma área conhecida como imuno-oncologia. O método usa o sistema imunológico do próprio corpo do paciente para produzir tratamentos inovadores.

No início deste mês uma nova classe de medicamentos promissores deste tipo foi aprovada para uso nos Estados Unidos pela Food and Drug Administration (FDA). Desenvolvido pela Merck, o medicamento pembrolizumab será usado para tratar o melanoma avançado, um câncer de pele. Outra empresa americana, a Bristol-Myers Squibb, espera ganhar a aprovação do FDA em breve para a sua versão do medicamento contra melanoma, nivolumab, que já está em uso no Japão.

As células cancerígenas têm defesas que impedem o sistema imunológico de atacá-las, mas pembrolizumab e nivolumab estão em uma categoria emergente de medicamentos que ultrapassam essas defesas, interagindo com proteínas na superfície das células cancerígenas e das células T do sistema imunológico.

Quatro companhias farmacêuticas, AstraZeneca, Roche, Merck e Bristol-Myers Squibb, estão buscando novos medicamentos deste tipo. As pesquisas têm mostrado que alguns medicamentos que usam o sistema imunológico do paciente podem ser eficazes no tratamento de uma gama mais ampla de doenças malignas do que se pensava antes. Dois anos atrás, a Bristol-Myers informou que nivolumab encolhia os tumores em 28% dos pacientes com melanoma, 27% ​​das pessoas com câncer renal e 18% das pessoas com câncer de pulmão avançado. A notícia desencadeou uma onda de ensaios clínicos caros com dezenas de milhares de pacientes.

Mas ainda há boas razões para incertezas sobre a imuno-oncologia. O câncer não é uma doença simples e previsível, como colesterol elevado ou diabetes. Ninguém sabe ainda em quais tipos de cânceres os tratamentos irão funcionar. Alguns pacientes podem precisar de algumas doses, outros mais, o que torna especialmente difícil prever o impacto deste mercado.

 

 

Fontes:
The Economist-Priceless pills

1 Opinião

  1. Vitafer disse:

    De qualquer forma é um avanço da medicina contra essa terrível doença. Parabéns.

Sua Opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *