Toyota considera picape monobloco anti-Toro

corolla cross pickup

A Toyota está de olho nas picapes Ford Maverick e Hyundai Santa Cruz no mercado americano, dado que as duas já venderam mais de 50 mil unidades em 2022 e isso é algo a considerar.

Como se sabe, é claro, a Toyota se apoia nas picapes Hilux, Tacoma e Tundra para estar num dos segmentos mais importantes do mercado automotivo mundial.

No passado, a Toyota já teve picapes pequenas, derivadas de automóveis, assim como outros fabricantes japoneses, mas elas cresceram e saíram da proposta original.

Com algo mais próximo de uma Peugeot 504 Pickup, Toyota, Nissan e Mitsubishi expandiram seus mercados nos anos 70 e 80, mas agora a gigante nipônica enxerga haver espaço na gama de entrada.

Cooper Ericksen, vice-presidente do grupo de planejamento e estratégia de produtos da Toyota Motor North America, diz: “chegamos a um ponto em que não podemos crescer, francamente, por causa da ‘garagem’ — a capacidade de caber na garagem, e isso é um grande ponto de venda”.

Apesar de a Tacoma ser bem sucedida no mercado americano, ela ainda é grande demais para muitas garagens americanas e esses consumidores podem considerar uma picape menor.

Nesse caso, não adianta apenas encurtar a Tacoma, mas criar um produto essencialmente menor e mais adequado para esse perfil de consumidor.

Por isso, a Toyota considera algo que seja baseado em um SUV, como Corolla Cross ou o RAV4, ambos produzidos nos EUA, o que facilitaria sua introdução.

Fica evidente para a Toyota que não apenas o mercado americano consumiria uma picape monobloco da marca.

Um exemplo bem conhecido é o Brasil, onde o veículo mais vendido é a Fiat Strada, que tem agora foco mais em clientes comuns que frotistas.

A Fiat Toro é a vice-líder dos comerciais leves e bate a Hilux em vendas sempre, sendo uma opção mais em conta e próxima de SUV do que de uma picape tradicional.

Como o cliente difere, a Toyota não perderia em nada com a Hilux, que também não cabe em qualquer garagem.

Mais confortável na cidade, a picape monobloco da Toyota teria tração dianteira ou integral, versões híbridas e um limite de 5,00 m para não gerar fogo amigo em Hilux e Tacoma.

Sendo mais SUV que “caminhão”, esse tipo de veículo faria muito sentido tanto nos states quanto aqui, com produção em Sorocaba.

[Fonte: Auto News/Projeções: KDesign AG/Theophilus Chin]

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.