Confira declarações dos pilotos após GP do Canadá de Fórmula 1 2022 – Notícia de Fórmula 1 – Grande Prêmio

imagem20-06-2022-00-06-08

FÓRMULA 1 2022 AO VIVO: TUDO SOBRE O GP DO CANADÁ DE F1 | Briefing

A Fórmula 1 voltou ao Canadá pela primeira vez desde 2019 neste domingo (19), e Max Verstappen assegurou sua sexta vitória em nove corridas da Fórmula 1 nesta temporada ao segurar a pressão de Carlos Sainz para cruzar a linha de chegada em primeiro. Aproveitando-se das largadas de Sergio Pérez e Charles Leclerc no fundo do pelotão — e o abandono do mexicano —, Lewis Hamilton completou o pódio com a Mercedes.

Companheiro do heptacampeão mundial, George Russell manteve a escrita de terminar todas as corridas dentro do top-5 com o quarto lugar, enquanto Leclerc fez uma verdadeira corrida de recuperação para terminar em quinto, logo à frente de Esteban Ocon.

Agraciados com a punição de 5s dada a Fernando Alonso, a dupla da Alfa Romeo — formada por Valtteri Bottas e Guanyu Zhou — garantiu as duas posições seguintes. O bicampeão mundial pela Renault aparece logo abaixo do chinês, enquanto Lance Stroll fechou o top-10 com a Aston Martin.

▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

F1 2022, GP DO CANADÁ, DOMINGO, FERRARI, CARLOS SAINZAinda não foi desta vez que Carlos Sainz conquistou sua primeira vitória na F1 (Foto: Ferrari)

Confira tudo que foi falado pelos pilotos após a disputa do GP do Canadá:

Max Verstappen, primeiro: Verstappen elogia disputa com Sainz após vitória no Canadá: “Voltas muito divertidas”

Carlos Sainz, segundo: Sainz afirma que “tentou de tudo” para vencer e vê lado positivo: “Fomos mais rápidos”

Lewis Hamilton, terceiro: Hamilton comemora 3º lugar “muito pesado” no Canadá: “Tem sido uma grande batalha”

George Russell, quarto: Russell vê Mercedes “mais próxima” a líderes no Canadá, mas problemas “longe do fim”

Charles Leclerc, quinto: Leclerc lamenta tráfego e pit-stop lento em “frustrante” GP do Canadá

Esteban Ocon, sexto: “Eu estou muito feliz com o resultado hoje, marcando oito pontos. A equipe fez um grande trabalho no carro e com a estratégia, e num geral, foi tudo bem gerenciado. Saímos do Canadá com bons pontos para a equipe e um grande passo à frente no Mundial de Construtores. Fico feliz de poder ter ajudado Fernando [Alonso] no final com a asa móvel, para manter Valtteri [Bottas] atrás. Ainda há muito a discutir e aprender em relação ao desenrolar do final de semana, mas o mais importante é manter esse momento e continuar entregando boas performances nas próximas corridas.”

Valtteri Bottas, sétimo: “Podemos ficar felizes com a corrida de hoje, especialmente com o ritmo que demonstramos. É sempre bom conseguir pontos com os dois carros, principalmente após algumas corridas difíceis, mas o mais importante foi ver que podemos lutar com os carros ao nosso redor e que retomamos o nível do início da temporada. Minha corrida foi bem direta: eu comecei com pneus duros e então tudo correu de forma perfeita para mim. O momento do safety-car foi o ideal, e eu pensei: ‘que dia feliz’! Me senti muito bem lá [na pista] e fico feliz por Zhou também. Ele tinha um ritmo forte e pode sair com muita confiança desse final de semana.”

Guanyu Zhou, oitavo: “Foi um final de semana muito bom para mim e para a equipe, e eu estou realmente feliz com o oitavo lugar — minha melhor posição na F1 até agora. Fizemos tudo certo hoje na pista e com a estratégia: ficamos presos atrás de Lance [Stroll] por um tempo, mas ainda assim conseguimos um progresso limpo e rápido ao longo do final de semana. Extraímos tudo que podíamos e tiramos todo o potencial do carro, e lutar dentro do top-10 após uma sequência de corridas frustrantes é uma boa recompensa. Eu obviamente não tinha muita experiência nessa pista, mas fizemos o trabalho em condições complicadas ontem, e hoje tivemos um ritmo forte. Eu sabia que poderia brigar pelos pontos, e conseguimos. Estou super feliz por todos aqui e na fábrica, nós realmente merecíamos esse resultado pelo trabalho feito e pelo progresso atingido ao longo dos últimos finais de semana. Eu estou realmente ansioso para continuar nessa pegada nas próximas corridas.”

Fernando Alonso, nono: Alonso aponta problema no motor que custou “3º ou 4º lugar” no Canadá: “Era possível”

Lance Stroll, décimo: “Tínhamos uma grande estratégia para essa corrida, e estou muito feliz por poder marcar um ponto. Fizemos um grande trabalho decidindo continuar na pista com o primeiro jogo de pneus para fazer a estratégia de uma parada funcionar, tomando cuidado para manter os carros atrás de mim. A ultrapassagem em Daniel [Ricciardo] foi um ótimo bônus estávamos com pneus mais novos, então foi um movimento fácil. As coisas estão certamente mais desafiadoras este ano, mas estou feliz de ter feito uma corrida com sucesso hoje. Por fim, um grande agradecimento a todos os fãs por me darem uma grande recepção ao longo de todo o final de semana — foi incrível correr em casa depois de tanto tempo longe.”

F1 2022, GP DO CANADÁ, DOMINGO, MERCEDES, LEWIS HAMILTONLewis Hamilton voltou ao pódio no Canadá pela primeira vez desde a abertura do campeonato, no Bahrein (Foto: Mercedes)

Daniel Ricciardo, 11º: “Infelizmente, não foi o melhor domingo para nós. Simplesmente não tínhamos o ritmo, e então precisei gerenciar outras coisas também. Foi duro, nos colocou muito longe de competir. Então, precisamos olhar e ver aonde podemos ir melhor, e então limpar algumas coisas.”

Sebastian Vettel, 12º: Vettel justifica performance frustrante no Canadá: “Não era nosso dia”

Alexander Albon, 13º: “Chegando nesse final de semana, nós sabíamos que essa pista seria difícil. E por mais que tenhamos feito uma boa classificação, nas primeiras três ou quatro voltas eu sabia que seria sofrida [a corrida]. Acho que o 13º lugar era tudo que poderíamos alcançar hoje, então tem seu valor. Eu estou feliz com isso. Agora, partindo para o próximo conjunto de corridas, espero que possamos trazer upgrades para continuar melhorando.”

Pierre Gasly, 14º: “Começando a corrida fora de posição, nós pensamos em fazer uma estratégia diferente, então paramos um pouco mais cedo, mas não fez muita diferença. Nós tivemos muita dificuldade com a aderência, escorregamos muito nessas condições e não tínhamos o ritmo para brigar no top 10. Nós temos que analisar tudo, mas, objetivamente, nós só fomos muito lentos na corrida. Ao mesmo tempo, nós não demos sorte com o safety-car virtual, mas no final das contas não mudaria muito nosso resultado. Nós precisamos usar o tempo livre agora para trabalhar no que poderíamos ter feito melhor, para que possamos chegar em Silverstone o mais preparados possível.”

Lando Norris, 15º: “Tivemos azar hoje em vários momentos e também não tínhamos o ritmo para correr e ultrapassar as pessoas que queríamos competir contra. Foi muito difícil ultrapassar num geral, e isso prejudicou nosso ritmo. Simplesmente não conseguimos chegar às posições que queríamos. Acho que o ritmo não estava muito ruim, apenas não estava bom o suficiente — mas não ruim demais. Foi apenas o fato de não conseguirmos ultrapassar, isso realmente nos afetou hoje. Temos trabalho a fazer. Cometi alguns erros da minha parte, erros da parte da equipe e apenas precisamos dar um passo atrás, renovar e irmos em frente de novo para fazer um trabalho muito melhor na próxima.”

Fórmula 1 2022, GP do Canadá, Red Bull, Sergio PérezPérez não teve sorte e abandonou a o GP do Canadá com um problema na caixa de câmbio (Foto: Reprodução/Fórmula 1)

Nicholas Latifi, 16º: “A experiência como um todo neste final de semana tem sido bem especial. É ótimo finalmente poder correr em casa, e o apoio que senti da minha família, dos meus amigos e de todos os fãs nas arquibancadas foi ótimo. Em termos de pista, nós estávamos deixando a desejar bastante no ritmo e precisamos tentar entender o por quê disso tanto com muito quanto com pouco combustível. Agora, temos duas semanas para tentar fazer uma análise antes de irmos para Silverstone. Independentemente do resultado, esse final de semana foi um para se relembrar.”

Kevin Magnussen, 17º: “Nós fomos forçados a parar nos boxes por conta dos danos que tínhamos, mas não era nada. O carro estava perfeito para pilotar, não estava afetando o desempenho. Isso é normal, você tem que conseguir terminar a corrida com alguns arranhões no carro. Nós poderíamos ter continuado, mas fomos obrigados a parar e logo em seguida teve um safety-car virtual e todo mundo parou. É frustrante, agora já são quatro ou mais corridas em que não pontuamos, então queremos voltar aos pontos.”

Yuki Tsunoda, NC: “Eu já fui para a garagem para pedir desculpas para todo o time, eu forcei demais na saída dos boxes e infelizmente parei no muro. O ritmo estava bom hoje, nós tínhamos feito uma boa corrida de recuperação até aquele ponto, mesmo com dificuldades para ultrapassar. Então estou bem desapontado com esse final.”

Mick Schumacher, NC: “Nós tivemos um problema na unidade de potência, que obviamente veio em um momento muito ruim porque acho que estávamos tendo uma boa corrida até aquele momento. Estava me sentindo bem com o carro e o ritmo também não era ruim. Nós podemos levar daqui que tínhamos um bom ritmo tanto ontem quanto hoje, então temos muito a brigar em Silverstone. Eu sinto que fizemos um bolo, mas só não tivemos tempo de colocar a cobertura nele.”

Sergio Pérez, NC: Pérez lamenta quebra no GP do Canadá de F1: “Final de semana para esquecer”

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Escanteio SP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.