FIA vai intervir nos quiques. Quem ganha (e perde) nessa história? – Notícia de Fórmula 1 – Grande Prêmio

A FIA (Federação Internacional de Automobilismo) precisou de oito corridas — e de Lewis Hamilton mal conseguindo sair de dentro do carro após o GP do Azerbaijão — para finalmente notar um problema que atinge a Fórmula 1 desde a pré-temporada: os quiques que os carros dão em alta velocidade por conta da volta do efeito-solo. E depois de os pilotos da Mercedes ganharem o apoio de Pierre Gasly e Esteban Ocon, a entidade anunciou que determinaria limites para as oscilações verticais dos carros na pista (o chamado porpoising).

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Mas embora ainda não se saiba como será essa intervenção, algumas questões se levantam: como a entidade fará para intervir com o campeonato em andamento sem que nenhuma equipe saia em desvantagem (ou tenha vantagem demais sobre as rivais)? E por que trazer de volta um conceito banido da F1 por questões de segurança?

Esses são alguns pontos que Luana Marino apresenta no vídeo desta segunda-feira (20). Assista ao vídeo:

imagem21-06-2022-06-06-07

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Escanteio SP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.