QUATRO RODAS de junho: chegou a hora de comprar um carro híbrido? | Quatro Rodas

Dizer que o futuro dos carros será elétrico já parece um clichê, ainda que essa realidade não esteja tão próxima quanto pode aparentar. Se o carro elétrico popular está distante, porém, um dos modelos de maior sucesso no Brasil acaba de ganhar versão híbrida plug-in, o Jeep Compass 4xe.

Jeep Compass híbrido encara o modelo topo de linha com motor flex em comparativo do Especial Combustíveis Jeep Compass híbrido encara o modelo topo de linha com motor flex em comparativo do Especial Combustíveis Arte/Quatro Rodas Para descobrir como é tê-lo na prática, QUATRO RODAS comparou o novo Compass híbrido ao topo de linha flex, o Compass Serie S T270. Se por um lado o híbrido tem desempenho bem melhor, a diferença de preço corresponde ao valor de um SUV compacto. E o custo de manutenção? Detalhes como esse estão na matéria da edição de junho.

E não para por aí!

Confira outros destaques da edição de junho:

Kia Ev6 – Arte/Quatro Rodas DE SÃO PAULO AO URUGUAI EM UM ELÉTRICO: Ainda que os modelos a bateria impressionem e tragam inúmeras vantagens, a falta de infraestrutura de carregamento no Brasil representa imenso problema para a eletrificação em larga escala. À bordo do elogiado Kia EV6, o repórter Eduardo Passos encarou uma viagem de 2.000 km rumo a Montevidéu e, mesmo com um modelo de autonomia acima da média, sofreu com imprevistos curiosos.

ESPECIAL COMBUSTÍVEIS Em tempos de tristeza a cada parada no posto, QUATRO RODAS preparou um especial para informar e preparar seus leitores à alta no preço dos combustíveis. Além de explicações e análises do problema (que é global), a repórter Isadora Carvalho apresenta sua experiência com o método Slow Drive, que promete até 40% de economia e agora foi adaptado para carros automáticos.

BMW i4 M50 – Arte/Quatro Rodas BMW i4 M50: Ainda em 2022, a BMW lançará o i4 M50 no Brasil. Além de ser o primeiro elétrico da marca a ganhar a cobiçada versão M, o sedã terá modelos com até 544 cv e som artificial composto pelo premiado maestro Hans Zimmer. O repórter Guilherme Fontana foi a Nova Iorque conhecer essa mistura de tradição e modernidade.

Kwid E Tech – Arte/Quatro Rodas

RENAULT KWID ELÉTRICO: Se o Kwid é um dos carros mais baratos do Brasil, o Kwid elétrico chegará para liderar, também, entre os modelos elétricos (sem considerar híbridos). Por R$ 142.990, ele é menos potente e feito para a cidade, e, o que para muitos é defeito, para a Renault pode ser a origem de um segmento diferente.

O editor Henrique Rodriguez foi à França andar no Porsche Macan T O editor Henrique Rodriguez foi à França andar no Porsche Macan T Arte/Quatro Rodas

CARRO REFINANCIADO: Se a saúde financeira vai mal, o carro quitado que está na garagem pode ajudar a contornar o problema. E isso não significa necessariamente vendê-lo. Uma saída emergencial é o refinanciamento, modalidade de crédito em que o automóvel é usado como garantia de um empréstimo.

Feito com os devidos cuidados, pode ser uma forma de pagar juros mais baixos. Mas não há milagres!

Continua após a publicidade

E tem mais! Chevrolet Equinox RS, Ranger Rover P530, Peugeot Hoggar, Toyota Bandeirante

ATENÇÃO!

A distribuição às bancas e assinantes de todo o Brasil começou hoje (3/6), mas o prazo de chegada pode variar dependendo da região.

Com a gasolina a R/l, esta carga é suficiente para comprar um Porsche Macan T básico

Com a gasolina a R$7/l, esta carga é suficiente para comprar um Porsche Macan T básico

Carta ao leitor: De olho no combustível

A inflação dos combustíveis tem sido assunto na imprensa internacional e aqui não é diferente. Esse tema talvez só perca espaço para a guerra entre Rússia e Ucrânia, ela própria motivo para a escalada mundial dos preços. Enquanto fazíamos esta edição, com o Especial Combus-tível, notícias de aumentos não paravam de chegar. No Brasil, entre abril e maio, houve quatro semanas consecutivas de reajustes.

Uma das reportagens, que fala dos preços do litro da gasolina no mundo, precisou ser refeita, para chegar aos leitores atualizada, mas, mesmo assim, alguns valores mencionados já podem estar defasados. E, se você reparar, nas vezes em que mencionamos os preços médios da gasolina no Brasil, como referência, cada uma tem um número diferente, porque, dependendo do dia, o valor era maior.

Outra reportagem mostra que o preço é o principal decisor de compra de combustíveis pelos brasileiros. Foi isso que concluiu uma pesquisa feita pela Vibra (ex-BR Distribuidora). Mas, como não existe perspectiva de os preços caírem, a saída é economizar e para isso ensinamos como você pode dirigir de forma econômica.

Capa da edição 758 de QUATRO RODAS Capa da edição 758 de QUATRO RODAS Arte/Quatro Rodas O método batizado pelo consultor Cesar Novaes como Slow Drive é interessante, fácil de aprender e praticar e vale para todos os tipos de carros: 1.0, V8, câmbio manual ou automático. Mas também há cuidados simples que o motorista pode tomar para evitar desperdício, como calibrar os pneus semanalmente. A apresentação do método e as dicas de economia são dadas pela editora Isadora Carvalho, na página 28.

Mas não foram só notícias de aumento que chegaram à redação nos últimos dias. Recebemos também materiais de divulgação anunciando dispositivos para reduzir o consumo de combustível nos automóveis, usando artifícios para melhorar o sistema de ignição dos carros ou organizar as partículas da gasolina dentro dos tanques, entre outras estratégias. Os inventores de plantão não perdem tempo nessas horas.

Os donos de carros híbridos podem estar satisfeitos com o baixo consumo e a longa autonomia de seus carros. Mas será que a economia que se faz com combustível em um carro híbrido compensa a diferença de investimento na aquisição do veículo? Quem responde é o editor Henrique Rodriguez, que comparou os rendimentos do recém-lançado Jeep Compass 4xe híbrido com o de seu parente convencional o Jeep Compass T270, e do Toyota Corolla Cross XRX Hybrid com sua versão XRE 2.0 Flex. Veja na página 20.

Quatro Rodas Paulo Campo Grande, redator-chefe de QUATRO RODAS Arte/Quatro Rodas

Híbridos estão bem cotados mundialmente por possuírem sistemas elétricos que dispensam grandes baterias, as quais consomem muita energia e materiais raros em sua produção. Mas esse lado da questão é tema para uma outra edição.

Boa leitura.

Continua após a publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.