Concorrente chinesa do Google apresenta carro capaz de fazer projeções 3D | Quatro Rodas

A Baidu é a empresa de busca na internet e tecnologia mais bem sucedida na China. Isso não seria muito difícil em um país onde o Google é bloqueado: a Baidu tem alternativas próprias aos Chrome, Android Auto, Maps e Youtube, por exemplo. Tanto sucesso dentro do mercado local está permitindo que a empresa ouse e adentrar até mesmo no mundo automotivo.

Assine a Quatro Rodas a partir de R$ 9,90

Seu primeiro passo está sendo dado em parceria com a Geely, umas das maiores fabricantes de automóveis chinesa e dona da Volvo. Juntas, as duas empresas criaram a marca Jidu e já apresentaram seu primeiro protótipo de veículo elétrico e autônomo.

Trata-se do Jidu Robo-1, um SUV com aquele design de carro futurista que vemos em empresas mais modernas, como a Tesla e Rivian. Logo, notamos que não há maçanetas nas portas e vemos que elas abrem de maneira pouco comum: as dianteiras são do tipo gaivota e as traseiras abrem no sentido oposto.

Robo 1 detalhe traseira A asa traseira também é usada para esconder um lidar Baidu/Divulgação

Os faróis dianteiros são verticais e podem projetar diferentes desenhos, como um boneco atravessando, para dar passagem aos pedestres. Na traseira, as lanternas são interligadas numa longa e fina faixa luminosa, com um pequeno spoiler retrátil logo acima. As rodas não são vazadas e têm desenho de hélice, reforçando o visual futurista.

frontal branco Robo 1 – Baidu/Divulgação

Por dentro, os bancos anatômicos parecem ter saído de um filme de ficção e o volante em forma de asa — aquele sem a parte de cima, como no Toyota bZ4x — mas que não deve oferecer problemas para a baliza, já que a direção autônoma trataria de dar conta do recado.

Robo 1 lateral com portas abertas – Baidu/Divulgação

Continua após a publicidade

Com um forte trabalho no desenvolvimento de inteligência artificial, a Baidu pretende implantar no SUV o sistema Apollo de direção autônoma nível 4. Isso significa que o Jidu Robo-1 será capaz de dirigir sem a intervenção do motorista, mas sempre com sua supervisão, sendo mais avançado que o Drive Pilot da Mercedes.

Robo 1 detalhe farol Os faróis podem reproduzir diferentes cores de luz e até projetar imagens Baidu/Divulgação

Segundo a empresa, em abril, mais de 16,7 milhões de horas de testes do piloto automático foram acumuladas. Xia Yiping, CEO da Jidu, afirma que a tecnologia utilizada pela empresa chinesa para treinar seus algoritmos é tão avançada quanto o supercomputador desenvolvido pela pela Tesla para aprimorar o seu AutoPilot.

Robo 1 carregando Ainda não foram dadas quaisquer informações sobre os motores ou a bateria do Robo-1 Baidu/Divulgação

O investimento para a criação do Apollo não vem de agora. Já em 2017 o governo chinês deu incentivos à Baidu para desenvolver uma plataforma de direção autônoma. Assim, em abril deste ano, surgiu o Apollo Go, uma empresa de táxi autônomo que já opera em 10 cidades chinesas e recebeu o aval para testar veículos sem motoristas em Beijing.

Como foco é a tecnologia, mesmo com poucas imagens podemos ver que quase não existem botões no interior do Robo-1. Isso porque ele poderá ter todas as suas funções controladas por comando de voz, que funcionará até mesmo quando a internet estiver ruim.

Robo 1 interior O volante tem formato pouco usual e poderá ficar “escondido” sob o painel Baidu/Divulgação

O SUV também será capaz de fazer projeções 3D do caminho. Usando um conjunto de lidares (radares a laser), que se escondem no capô e na asa traseira, o carro vai fazer um escaneamento do trajeto e transmitir para a tela central panorâmica em três dimensões.

Com tanta tecnologia envolvida, parece que a empresa esqueceu de informar algo muito importante: a motorização. 

Robo 1 tela – Baidu/Divulgação

Não sabemos ainda o que fará o Robo-1 andar, mas sobre o resto pode ter certeza que quase tudo será real, pois a Baidu afirma que 90% do conceito será mantido na versão de produção, que começará a ser vendida em 2023, pelo equivalente a 30.000 dólares, ou aproximadamente R$ 147.000.

Continua após a publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.