Os segredos dos escapamentos sob medida que chegam a custar R$ 300.000 | Quatro Rodas

A eletrônica facilitou a vida dos preparadores de carros. Para extrair mais a potência dos motores, basta conectar a central eletrônica a um computador e reprogramar seus parâmetros.

Mas existem questões físicas e mecânicas que precisam se adequar ao novo mapeamento para garantir melhores resultados, não só de potência, mas também de durabilidade. Os dutos de escapamento, responsáveis por conduzir e expulsar os gases da queima, são um dos componentes que precisam ser redimensionados.

Assine a Quatro Rodas a partir de R$ 9,90

Além de garantir melhor desempenho do motor, o sistema de escape ainda é responsável por um dos principais prazeres dos motoristas ao volante: a audição do som do motor. Um escapamento pode aumentar ou abafar o ronco.

Secret Weapon Cada curva é estudada para maximizar performance, estética e o som Fernando Pires/Quatro Rodas

Fazer um conjunto de escapamento novo, contudo, requer um tanto mais de conhecimento que para remapear um motor. Detalhe: sem a ajuda dos computadores.

“Maior nem sempre é melhor”, diz o especialista Fábio Castelotti, sócio da oficina Secret Weapon, que desenvolve escapamentos para superesportivos, contrariando a ideia de que superdimensionar as linhas é a solução para ganhar performance.

Fábio é um apaixonado pelo tema. Autodidata, estudou projetos de escapamento, aprendeu dinâmica dos fluidos e ondulatória (mais precisamente movimento das ondas sonoras dentro de tubos) para conseguir os melhores resultados possíveis em seus projetos. A Secret Weapon foi criada em 2020, mas Fábio se dedica aos escapamentos desde 2017.

A empresa nasceu com o objetivo de fazer à mão escapamentos de titânio para veículos de alto desempenho.

Secret Weapon Fernando Lambiasi, um dos sócios e o único soldador da Secret Weapon FErnando Pires/Quatro Rodas

Continua após a publicidade

“Somos especializados em carros exóticos europeus com motores “even”, isto é, motores que possuem um virabrequim que cria uma ordem de ignição com intervalos perfeitos, assim como em um V8 Ferrari ou McLaren e todos os V12, por exemplo”, diz Fábio.

A razão de atenderem somente esses motores é que eles possibilitam uma manipulação mais ampla do corpo de frequências onde a Secret Weapon cria suas assinaturas acústicas para cada projeto, aplicando filtros através da fabricação do sistema de escapamento que cancelam e enaltecem determinados espectros de frequências, entregando sempre um resultado inédito até então no mercado, sempre à procura do melhor som do motor, ou, como Fábio diz, “Som de F1”.

A Secret Weapon é hoje uma das poucas empresas do mundo a fazer escapamentos de titânio, de acordo com o sócio.

Secret Weapon Tarefa minuciosa, que alia muita tecnologia e trabalho manual Fernando Pires/Quatro Rodas

Titânio é um metal nobre e tão caro quanto ouro, principalmente por ter um alto custo na extração e posteriormente na manufatura. Nos escapamentos customizados, o titânio só começou a ser utilizado em 2014, quando algumas empresas passaram a fornecer o metal beneficiado para esse tipo de construção.

Altamente resistente, o titânio garante um menor peso no escapamento, além de resfriar mais rapidamente que outros metais. Por ter paredes mais finas, é o material mais  indicado para quem busca um som perfeito para seu motor. 

O processo de soldagem é minucioso e requer experiência, além de equipamentos adequados. Por ser relativamente novo no mercado, há pouquíssimos profissionais dedicados à solda em titânio no mundo todo.

Secret Weapon O titânio aquecido a cerca de 750 ºC ganha a cor roxa, uma das favoritas dos clientes Divulgação/Quatro Rodas

Outra dificuldade é que o cano de titânio não dobra, portanto para fazer as curvas necessárias em um escapamento é preciso diversos pedaços e muita solda. 

Um escapamento feito na Secret Weapon custa entre R$ 60.000 e R$ 300.000, de acordo com o projeto. E o tempo para a fabricação é de 90 a 150 dias. Mesmo assim, há clientes daqui e do exterior que fazem fila para encomendar um. A espera é de cerca de oito meses.

Continua após a publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.